Buscar
  • de_somayama

Eu mereço

Já usou a frase “eu mereço” para justificar aquela comilança?


Depois daquele dia terrível no trabalho, bate aquela vontade do “proibido”. Afinal, “eu mereço!” Se você é do tipo que usa comida como prêmio, fuga ou compensação, muito provavelmente você carrega sentimentos difíceis de lidar no dia a dia.

Uma boa parte dessas pessoas são perfeccionistas e não se permitem falhar. Qualquer coisa que saia do controle ou não tenha o resultado esperado será “compensado” com alguma comidinha não saudável. Claro, você tem que se “punir” por não ter sido perfeito.

O medo de falhar também desperta a vontade de comer algo calórico, afinal você precisa se “nutrir de força” para se proteger daquilo que lhe assusta.

Teve um dia difícil, está triste? Lá vai se “premiar” com um doce pois desde pequenos fomos ensinados que “o doce adoça a vida”.

Está se sentindo sozinho? Vai correndo se “preencher” com comida, principalmente aquelas que despertam boas memórias afetivas.

Percebe como existe um certo padrão de comportamento? Percebe que não é o corpo que está pedindo esses alimentos? Quem está pedindo é a sua cabeça.

Então, minha proposta é: da próxima vez que você se pegar pensando em se premiar com alguma coisa que vai fazer você se desviar da sua dieta, siga esses passos:

  • Primeiro, pegue um grande copo de água.

  • Sente-se por um instante e beba essa água aos poucos, dando um intervalo entre cada gole.

  • A cada gole, faça um comando para a sua mente. Diga: “O que eu estou sentindo? Por que eu estou me sentindo assim? Essa comida vai mudar a situação que está causando esse sentimento? O que posso fazer EFETIVAMENTE para mudar isso?”. Provavelmente, você vai se dar conta de que não vai precisar comer esse alimento proibido.

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo